domingo, setembro 14, 2014

Poemas de que gosto (I)

O Meu Olhar

O meu olhar é nítido como um girassol. 
Tenho o costume de andar pelas estradas 
Olhando para a direita e para a esquerda, 
E de, vez em quando olhando para trás... 
E o que vejo a cada momento 
É aquilo que nunca antes eu tinha visto, 
E eu sei dar por isso muito bem... 
Sei ter o pasmo essencial 
Que tem uma criança se, ao nascer, 
Reparasse que nascera deveras... 
Sinto-me nascido a cada momento 
Para a eterna novidade do Mundo... 

Creio no mundo como num malmequer, 
Porque o vejo. Mas não penso nele 
Porque pensar é não compreender ... 
O Mundo não se fez para pensarmos nele 
(Pensar é estar doente dos olhos) 
Mas para olharmos para ele e estarmos de acordo... 

Eu não tenho filosofia: tenho sentidos... 
Se falo na Natureza não é porque saiba o que ela é, 
Mas porque a amo, e amo-a por isso, 
Porque quem ama nunca sabe o que ama 
Nem sabe por que ama, nem o que é amar ... 

Amar é a eterna inocência, 
E a única inocência não pensar...


Alberto Caeiro
(Heterónimo de Fernando Pessoa)

Foto:
Ailime

11 comentários:

  1. Eu também gosto muito dos poemas dela. Lindos! Bela escolha e compartilhamento! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  2. Texto lindo, gosto muito de Alberto Caeiro/F Pessoa!!
    Olhar e apreciar são essenciais à vida... Aprendemos muito "amando inocentemente..."
    Uma boa noite, Ailime... Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Olá, querida Ailime
    Pessoa (ou Caeiro) exalam poesia...
    Eu creio no mundo do BEM me quer... e por ele luto...
    Bom momento no seu post encontro...
    Bjm fraterno

    ResponderEliminar
  4. Ótima escolha, Ailime, muito lindo este texto!
    Beijos!
    Mariangela

    ResponderEliminar
  5. Também gosto deste poema.
    E de quase tudo o que Fernando Pessoa nos deixou nos vários heterónimos que teve.
    Tem um bom domingo e uma boa semana.
    Beijo, querida amiga Ailime.

    ResponderEliminar
  6. Oi Ailime
    Gosto muito desse poema. Saber olhar e encantar com o que vemos é dá sentido para nossa existência.
    Um feliz domingo pra você
    Beijos

    ResponderEliminar
  7. Ailime, vi teu recado! Que pena e era tio do teu marido? Meus sentimentos! bjs, chica

    ResponderEliminar
  8. Maravilhosa escolha, Ailime! O Pessoa, realmente, era único! Boa semana, amiga; fica bem.

    ResponderEliminar
  9. Lindo e cheio de ensinamentos, parabéns pela escolha.
    beijinhos, Léah

    ResponderEliminar
  10. Ailime, acertaste! Obrigadão! Valeu! E as outras?rs bjs

    ResponderEliminar

«Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,
Depende de quando e como você me vê passar».C.L.