quarta-feira, abril 25, 2018

Em Abril


Em Abril sonhei-te como pólen no chão adormecido
E abriguei-te no meu peito aberto ao vento
Qual noite a emergir na madrugada
Do silêncio a luz se fez espanto.

Como um véu abriste-te em amor
E deste-te em abraços e harmonias
Num só voo ainda entoo
Alvorada em flor até ser dia.




Texto  (reedição revista)
Ailime
25.04.2015
Imagens Google

12 comentários:

  1. Linda poesia e homenagem!😘😘

    ResponderEliminar
  2. "Do silêncio a luz se fez espanto". Uma síntese perfeita daquilo que sentimos com o 25 de Abril... Um belo poema, minha querida Amiga Ailime.
    Um beijo e viva a Liberdade!

    ResponderEliminar
  3. Um belo poema.
    Hoje e sempre 25 de Abril.
    Abraço e bom feriado

    ResponderEliminar
  4. Cravo mais um cravo vermelho neste chão
    Bj

    ResponderEliminar
  5. Para recordar a data ... um poema com sabor a LIBERDADE!!!
    Bj Ailime

    ResponderEliminar
  6. Belíssima homenagem poética!
    Abraços!

    ResponderEliminar
  7. Acho que jamais deixarei, Ailime, de admirar-me da facilidade com que a poesia emana de tuas palavras! Belo, amiga... muito belo! Boa semana.

    ResponderEliminar
  8. Boa noite Ailime
    Belo poema. Com lhe desejar um abençoado mês de Maio amiga. Forte abraço.

    ResponderEliminar
  9. Bonito canto, cheio de encanto!...
    Abração e um Maio cheio de boas emoções... Voar é muito bom, encontramos lindas aventuras além dos voos...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Magnífico poema, parabéns.
    Bom fim de semana, amiga Ailime.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  11. Bom dia Ailime, a poesia está posta em su'alma menina! Beleza de poemeto!
    Tenha um feliz diaeum bom findi!

    Bjss!

    ResponderEliminar

«Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,
Depende de quando e como você me vê passar».C.L.