terça-feira, setembro 04, 2012

Nos declives



Nos declives das montanhas
Escorrem águas poluídas
Pelo sal amargo dos dias
Que alastram cinzentos
Nas manhãs de primavera.

E nos trilhos que percorro
Resvalo por entre sombras
Que me cingem e vaticinam
Nascentes de água límpida
No anoitecer de ti.


Ailime
04.09.2012
Imagem da Net

6 comentários:

  1. Que sempre se encontrem límpidas águas pelos caminhos, que a paz esteja cristalina na alma,,,beijos amiga e uma bela noite pra ti e uma excelente quarta feira...

    ResponderEliminar
  2. Lindo, muito lindo, Ailime, mas espero que seus dias sejam cercados de águas límpidas murmurejantes de carinho. Beijos!

    ResponderEliminar
  3. É bom ter águas límpidas...
    Belo poema, gostei.
    Beijo, querida amiga.

    ResponderEliminar
  4. Uma bela noite pra ti minha amiga e uma excelente quinta feira de paz e poesias...beijos e beijos...

    ResponderEliminar
  5. Lindo poema Ailime!
    Um abraço com carinho.

    ResponderEliminar
  6. Uma bela noite pra ti minha amiga querida,,,paz e poesias sempre..ótimo feriado...beijos e beijos...

    ResponderEliminar

«Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,
Depende de quando e como você me vê passar».C.L.