quarta-feira, setembro 12, 2012

Observo-te


Observo-te nas paredes nuas e frias
Do quarto
Onde nem sequer a luz
Te abraça a solidão.

A tua alma sangra a dor
Pela vida espinhosa
De suor e lágrimas
Que ninguém aliviou.

E no teu rosto sulcado pelo sal
(Por mil prantos que já esqueceste)
Enxergo um sorriso ténue
Envolvido em amor
Que te ilumina o semblante
E me aponta o caminho.

Ailime
12.09.2012
Imagem da Net


16 comentários:

  1. Consegues reconhecer, admirar e amar a quem te aponta o caminho! lindo! Abração!

    ResponderEliminar
  2. No seu poema eu vi-O! Lindo!

    ResponderEliminar
  3. o caminho não é fácil mas felizes dos que sabem ouvir os toques do destino
    beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Ailime , hay que ver siempre la sonrisa aunque sea tenue.
    Un beso

    ResponderEliminar
  5. Perfeito!! Beleza de poema!!

    Beijinhos!♥

    ResponderEliminar
  6. É preciso que alguma coisa nos aponte o caminho
    mesmo no meio da incerteza que a imagem sugere!

    Bjssss

    ResponderEliminar
  7. Saber ver e reconhecer isso é maravilhoso! beijos,chica

    ResponderEliminar
  8. O amor que perdura através dos tempos...Belíssimo querida Ailime. Um beijinho

    ResponderEliminar
  9. E apesar de todas as tristezas e dificuldades ainda se tem um sorriso pra fazer a alma brilhar....beijos de bom final de semana pra ti amiga...

    ResponderEliminar
  10. Que poema doce! Um raio de esperança sempre brilhando até mesmo na mais fria escuridão.
    Beijo

    ResponderEliminar
  11. O sofrimento pode ser aliviado por sorrisos incialmente ténues, até que desapareça por completo.
    Magnífico poema, gostei imenso.
    Ailime, querida amiga, tem um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  12. para mim um texto de esperanças e carinho...

    ResponderEliminar
  13. Excelente poema, Ailçime. Se por ler apenas o primeiro verso fiquei cheio, o resto veio emoldurar o primeiro... Soberbo e a destacar. Muito bom, amiga.

    Beijo amigo

    ResponderEliminar
  14. Belíssimo, Ailime! Boa semana, amiga!

    ResponderEliminar
  15. Vim ver se havia novidades...
    Boa semana para si!
    Saudações minhas!

    ResponderEliminar
  16. Gosto muito dos seus textos. Parabéns!
    bjs

    ResponderEliminar

«Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,
Depende de quando e como você me vê passar».C.L.