quinta-feira, fevereiro 23, 2012

Canção de Embalar - José Afonso


Letra da Canção

Dorme meu menino a estrela d'alva
Já a procurei e não a vi
Se ela não vier de madrugada

Outra que eu souber será pra ti
ô ô ô ô ô ô ô ô ô ô ô ô (bis)
Outra que eu souber na noite escura
Sobre o teu sorriso de encantar
Ouvirás cantando nas alturas
Trovas e cantigas de embalar
Trovas e cantigas muito belas
Afina a garganta meu cantor
Quando a luz se apaga nas janelas
Perde a estrela d'alva o seu fulgor
Perde a estrela d'alva pequenina
Se outra não vier para a render
Dorme quinda à noite é uma menina
Deixa-a vir também adormecer

O meu tributo a José Afonso, na passagem do 25º aniversário da sua morte.
(Muita saudade)
Ailime
23.02.2012

11 comentários:

  1. Junto-me a si amiga. Gosto muito de Zeca Afonso. Um marco que ficará sempre na história da música em Portugal
    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Sem dúvida que era um cantor como poucos, por isso ficará para sempre na memória dos portugueses. Grândola vila morena permanece inesquecível.

    ResponderEliminar
  3. Bela música e linda homenagem!
    Um grande abraço querida Ailime.

    ResponderEliminar
  4. Querida amiga

    Há canções que nos embalam
    a alma.
    Penso que cantores
    que falam do bem
    de forma tão linda,
    deveriam ser eternizados
    no olhar dos que viessem
    depois deles.

    Lindo demais.


    Que sempre existam
    sonhos a habitar teu coração.

    ResponderEliminar
  5. existem seres que continuam vivos para além da morte
    bjs

    ResponderEliminar
  6. Querida Ailime, que bela música e comovente letra; a saudade doí mesmo.
    Grato pela visita; tenho feito mais fotos...apesar do forte calor quando saio de casa levo a CAM.
    Um bjo

    ResponderEliminar
  7. Abrevi-ei-me em tuas palavras
    ao ler 'Linhas Retas'. Senti-me
    em contentamento; Emoção.

    Estou a seguir.
    Luz!

    ResponderEliminar
  8. Enquanto perdurar na nossa memória, o Zeca está bem vivo entre nós.
    Beijo, querida amiga.

    ResponderEliminar
  9. Tem pessoas que permanessem sempre viva na nossa memória.

    Depois de alguns dias ausente, estou de volta tentando colocar tudo em dia.
    Ja estava com saudades de passar aqui.
    Abraço grande!

    ResponderEliminar
  10. Lindo! Há muito tempo que não ouvia... Obrigado. O seu beijinho sempre amigo e reconhecido pela sua amizade. Obrigado, Ailime!

    ResponderEliminar
  11. Há sempre alguém no encontro destas palavras
    Há sempre um encontro no desfazer do labirinto
    Há sempre alguém que se veste de contradição
    Há sempre alguém que engole o sim para dizer não

    E há o amor
    Dito em palavras que da alma escapam
    Há um infinito sentir que tão poucas vezes acontece
    Há tanta verdade em umas…Mãos que Tocam…

    Doce beijo

    ResponderEliminar

«Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,
Depende de quando e como você me vê passar».C.L.