sábado, agosto 21, 2010

Atitude

«Minha esperança perdeu seu nome...
Fechei meu sonho, para chamá-la.
A tristeza transfigurou-me
como o luar que entra numa sala.

O último passo do destino
parará sem forma funesta,
e a noite oscilará como um dourado sino
derramando flores de festa.

Meus olhos estarão sobre espelhos, pensando
nos caminhos que existem dentro das coisas transparentes.
E um campo de estrelas irá brotando
atrás das lembranças ardentes.»

Cecília Meireles, in 'Viagem'


Ailime
21.08.2010 
Imagem cedida gentilmente pela Net 

5 comentários:

  1. Sublime Cecílica, e sublime sua sensibilidade em escolher este poema como postagem!

    Sintonia fina e de encanto! Prazer em conhecer...

    Abraços poéticos!

    ResponderEliminar
  2. Lindo. Mil vezes lindo...

    abraços

    Gisele

    ResponderEliminar
  3. Olá querida que lindo o teu poema as tuas palavras sempre me tocam o coração.bom fim de semana .Beijo

    ResponderEliminar
  4. É lindo
    Boa semana
    Beijinhos da Utilia

    ResponderEliminar
  5. Deistir jamais..

    Bjs
    Insana

    ResponderEliminar

«Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,
Depende de quando e como você me vê passar».C.L.