sexta-feira, novembro 06, 2009

Espero


"Espero sempre por ti o dia inteiro,
Quando na praia sobe, de cinza e oiro,
O nevoeiro
E há em todas as coisas o agoiro
De uma fantástica vinda."



Poema de Sophia de Mello Breyner
Imagem: gentileza da Net

7 comentários:

  1. Ou, como diria Florbela Espanca, "Quando eu morrer, procura-me no mar"...

    Muito bonito este poema de Sophia com uma foto belíssima a condizer.

    Beijinhos sempre amigos, minha querida amiga.

    ResponderEliminar
  2. Querida Ailime,

    Que paz, que serenidade...desejo-lhe essa paz e essa serenidade que conseguiu transmitir através deste belíssimo poema e foto lindíssima.

    Bjs.
    Mer

    ResponderEliminar
  3. OLá :)...

    Adorei ler!
    Desejo um bom fim de semana.
    Olha eu mudei...
    Beijos estrelados

    ResponderEliminar
  4. ___________________________________________

    É um lindo poema!
    Muitas vezes, esperamos por aquilo que sabemos, nunca virá...

    Beijos de luz e o meu especial carinho!!!

    ______________________________________________

    ResponderEliminar
  5. Simplesmente lindo e muito sentido.
    Vou voltar.
    Beijinho em silêncio

    ResponderEliminar
  6. Não sei quem vence!
    Não sei quem leva a melhor
    Só sei que um sorriso teu
    Fez desabrochar das pedra uma flor

    Com ela teci um tapete
    Engalanei a sombra dos teus passos
    Escrevi um derradeiro pedido numa pétala
    Rogando a infinita ternura dos teus abraços



    Doce beijo

    ResponderEliminar
  7. Mas ele sempre lá esta, ainda que coberto de nuvens
    beijinhos

    ResponderEliminar

«Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,
Depende de quando e como você me vê passar».C.L.