terça-feira, dezembro 20, 2016

Quase Natal


Há silêncios que me confundem
e  palavras que como espadas
me trespassam os sentidos
como se o meu corpo
já não me pertencesse,
de tão gelado que está.
É inverno... e quase Natal.
Onde está o aconchego e o Menino Jesus?
Tantas luzes, tantos presentes,
tanta euforia, tanta mesa farta
e até a guerra, a terrível guerra injusta e cruel
não desiste de matar.
Cidades destruídas, crianças ao relento,
fome e desespero.
Tantos nus a rastejar pelas cidades
estendendo as mãos que ninguém  vê,
que ninguém ouve, que ninguém sente.
Que faço eu aqui, impotente, 
perante estes factos que perturbam o meu sentir?
É tempo de Natal...
Sim, em Belém de Judá,
nascerá de novo o pobre Deus Menino
numa manjedoura deitado
e envolto em frágeis panos,
aquecido pelo bafo dos animais do estábulo.
D’Ele emanará a luz
que se revelará a mais brilhante,
que aquecerá e libertará
e ouvir-se-ão cânticos de louvor
entoados por toda a Terra.
Eu clamo ao Deus Menino: salva o teu povo
e renasce no coração de cada Homem.
É tempo de celebrar o teu Natal.

Texto
Ailime
20.12.2016



Desejo-vos um santo e feliz Natal.
Abraços.


10 comentários:

  1. Boa Tarde, querida amiga Ailime!
    Seu sentimento e dor são os mesmos que os meus: crianças ao relento... é por quem mais sofro na atualidade ao ver nos noticiários da tele, meu Deus, que horror! Guerra e dor pelo mundo afora e nós sem podermos fazer nada a não ser orar por eles...
    Quanta crueldade!
    Um lindo poema que li na forma orante!
    Seja abençoada e feliz!
    Bjm muito fraterno e Felizes Festas!

    ResponderEliminar
  2. Tudo pelo melhor
    em família e outros amigos

    Bj

    ResponderEliminar
  3. Lindo demais teu texto,Ailime,tão reflexivo,profundo! FELIZ NATAL! bjs, chica

    ResponderEliminar
  4. Ailime, um canto realista e suplicante...
    Palavras bonitas demais!... É muito triste ver tanta coisa desoladora...
    Que você e família tenham um lindo Natal! Repleto de Jesus!!!
    Abração

    ResponderEliminar
  5. Excelente! Amei

    Beijinhos e boas festas.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Um poema tão belo e tão sensível, minha querida amiga. Até fiquei a pensar que, talvez, o meu presépio vazio tenha o Menino outra vez...
    Um BOM Natal e um ano de 2017 MELHOR.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  7. Tanta verdade neste seu belo e comovente poema minha amiga.

    Desejo que passe em família um Natal com alegria e amor e que em 2017 realize todos os seus sonhos.

    Um beijinho com amizade




    ResponderEliminar
  8. Gostei muito do poema, é magnífico.
    O meus votos de um FELIZ NATAL e de um BOM ANO NOVO, querida amiga Ailime.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  9. assei para;
    Que o este Natal seja de: Paz...Amor...harmonia, no aconchego familiar, sem entrarmos em exageros...Principalmente, que tenhamos saúde. Extensivo aos vossos familiares e amigos.
    Que todo o Mundo tenha direito ao Natal... BOAS FESTAS.

    ResponderEliminar
  10. Belo, Ailime, em sua tristeza pelas injustiças do mundo. Mas depende de nós, amiga, para que o Menino Jesus possa, realmente, renascer um dia em nossos corações! Obrigado pela companhia constante e carinhosa neste ano e que 2017 lhe traga toda a felicidade que você merece!

    ResponderEliminar

«Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,
Depende de quando e como você me vê passar».C.L.