quarta-feira, abril 01, 2015

Nas manhãs alvas

Tela de Hans Gude

Nas manhãs alvas
dos dias azuis
ténues os vestígios
das redes
que estendidas
sob os barcos
navegam fundo
os olhos do rio.
Nas margens
águas ondulantes
aprisionam o vento  
que afugenta os limos.
..............
Desejo a todos uma
FELIZ PÁSCOA!
Texto
Ailime
Imagem Google
01.04.2015

14 comentários:

  1. Linda poesia,Ailime! Linda, melancólica ,bem inspirada! bjs, chica

    ResponderEliminar
  2. Olá... Poesia densa e bonita, Ailime! "Navegam fundo", gostei desta expressão!!

    Um beijão e MUITA PAZ........................

    ResponderEliminar
  3. Linda demais tua poesia, Ailime!
    Beijos!
    Mariangela

    ResponderEliminar
  4. Um poema de bela e profunda navegação, com ondulação nas margens.
    Muito bonito! E a tela, também.
    xx

    ResponderEliminar
  5. Maravilhosos tela e poema. A tela parece-me que seja uma aquarela belíssima.
    Ailime, te desejo um Feliz Páscoa, com a alegria e a Santa paz de Cristo Jesus.
    bjs.

    ResponderEliminar
  6. "Os olhos do rio" a transbordarem nos teus olhos...
    Um beijo e Uma Páscoa bonita.

    ResponderEliminar
  7. Poemas com alma
    Feliz Pascoa

    ResponderEliminar
  8. Que bonito!

    Boa continuação das festas Pascais!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Um poema lindo demais.
    Um beijo e ótima semana Ailime !
    Blog da Smareis

    ResponderEliminar
  10. Mais uma vez, minha amiga, vejo que trazes nas veias a mais pura poesia! Lindo post, bom resto de semana.

    ResponderEliminar
  11. Boa Tarde Madrinha.
    Agradeço muito pelo seu carinho mais uma vez peço desculpas
    por minha ausência infelizmente ainda ou demorar um pouco .
    Deus é Pai é bom e eu tenho absoluta fé q ainda terei dias de felicidades.
    Um feliz final de semana ..
    Um Domingo abençoado Domingo...
    Beijos no coração.
    Evanir.











    ResponderEliminar
  12. Aguardo o próximo post, Ailime. Boa semana!

    ResponderEliminar
  13. Olá,
    que lindo, seu poema! Parece levar-nos na ondulação desse rio.

    bj amg

    ResponderEliminar

«Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,
Depende de quando e como você me vê passar».C.L.