domingo, dezembro 07, 2014

Os meus olhos ainda se espantam


Os meus olhos ainda se espantam
Com o voo rasante das aves
Que transportam nas asas
A candura das nuvens
Como se o amanhecer
As volvesse às marés
Em vagas de espuma alva
A beijar os barcos da praia
Como novelos de lua cheia
A resvalar na praia deserta


Ailime
07.12.2014
Imagem Google

14 comentários:

  1. É um espantar-se bem lindo e positivo esse que deu uma linda inspiração! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  2. Inspiração repleta de lindos sentimentos... Belo espanto, Ailime!
    A imagem fala juntamente a você...

    Boa tarde! Beijinhos...

    ResponderEliminar
  3. Boa tarde Ailime.
    Que belo poema, uma linda inspiração.
    Uma abençoada semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  4. Verdadeiramente belo. Apoderou-se de mim um universo de sensações.
    Obrigada pelo que acabou de me fazer sentir, Ailime.
    Um grande beijinho.

    ResponderEliminar
  5. Adorei seu poema, Ailime! Diferentes dos seus olhos, os meus não se espantam mais com o voo rasante da passarinhada faz aqui, quando saio na varanda, para proteger seus filhotinhos. Beijocas!

    ResponderEliminar
  6. Felizes de nós, amiga, enquanto os nossos solhos ainda se espantam com as belezas desta vida! Belo texto, bela imagem; boa semana.

    ResponderEliminar
  7. Pleno de suaves claridades.
    Harmonioso e ritmado, este poema maresia.

    Beijo meu

    ResponderEliminar
  8. Pássaros nos seus olhos de ver

    ResponderEliminar
  9. Ainda há coisas que nos espantam. E encantam...
    Excelente poema, gostei imenso.
    Tem um bom domingo e uma boa semana, querida amiga Ailime.
    E um FELIZ NATAL.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  10. Graaande poetisa, Ailime!
    Grande poetisa!

    Parabéns!

    ResponderEliminar
  11. Olá, como tem passado?
    Enquanto nos espantar-nos e admirar-nos das coisas da Natureza,
    é que ainda estamos a fazer qualquer coisa, neste mundo!...
    E muito obrigado pelas suas gentis palavras, no meu blog.
    Aproveito o ensejo para desejo-lhe uma excelente Quadra Natalícia!
    Beijinho para si!

    ResponderEliminar
  12. Tão belo! O espanto de olhar o voo rasante das aves, os barcos, as marés, a praia... Tudo a lembrar afectos que podemos ler nas entrelinhas...
    Bom Natal e um Beijo, amiga.

    ResponderEliminar
  13. Boa semana, minha amiga; aguardo o próximo post.

    ResponderEliminar
  14. Lindo demais, muita sensibilidade tocando o nosso coração, bjs Luconi

    ResponderEliminar

«Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,
Depende de quando e como você me vê passar».C.L.