domingo, agosto 18, 2013

A limpidez das estrelas


Nem sempre as musas mergulham
Nas sombras dos bosques
Onde o silêncio fica aprisionado
Nas teias de luz
Que fugazmente te acariciam.

Mas as palavras soltam-se
Como aves em redor dos ninhos
E, por instantes, o luar
Irrompe como um espelho
E reflete no abraço da noite
A limpidez das estrelas.

18.08.2013

Ailime
Imagem Google

13 comentários:

  1. Lindo, inspirradíssimo poema! Adorei! bjs.chica

    ResponderEliminar
  2. Ailime, a limpidez das estrelas é coisa fantástica! Muito bonito o que você expressa nestas palavras soltas e felizes!

    Que bom que ganhou OS MISERÁVEIS/VICTOR HUGO, você vai gostar... Estou amando! Fala de vida e do ser humano... Também é um livro histórico...
    Obrigada pelo carinho e palavras incentivadoras por lá... Hoje farei uma continuação do que escrevi na última reflexão... Sempre gosto de transmitir o que estou vivendo, sentindo no íntimo...

    Uma Boa Semana, querida... Mil Abraços...

    ResponderEliminar
  3. A limpidez das estrelas... a limpidez dos sonhos. Boa semana, Ailime; belo post!

    ResponderEliminar
  4. Talvez "Nem sempre as musas mergulham nas sombras dos bosques"
    mas as tuas palavras mergulham em mim nessa sensação de estrelas que brilham na noite
    beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Bom voltar aos sítios que nos encantaram e encantam. Às vezes tenho pena de ter encontrado pessoas como a Ailime na fase em que estava de partida para uma outra "fase" da vida e por isso nos cruzarmos poucas vezes, mas foi tão forte e saudável, tão sincero, que sinto que basta um momento para que valha a pena cruzarmo-nos com seres de luz. Por isso volto, apesar de já não ter blog, apesar de vir poucas vezes e só a alguns amigos, volto porque há sítios que sei que são incondicionais, que nada esperam, mas muito dão.
    Obrigada.
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Branca será sempre bem-vinda pois é um privilégio recebê-la neste meu humilde cantinho. As suas palavras tão generosas encorajam-me a prosseguir e ficam gravadas no meu coração. Ainda me lembro quando timidamente me atrevi a visitá-la no seu Blogue para mim tão especial. Muito obrigada e que a Luz e a paz estejam sempre presentes na sua vida. Beijinhos com muita admiração pelo ser extraordinário que é. Ailime (e são estes momentos que fazem toda a diferença nas nossas vidas e me fazem continuar a acreditar neste nosso maravilhoso Mundo onde continuam a brilhar como estrelas pessoas tão especiais como a Branca. Bem-haja).

      Eliminar
  6. E as estrelas brilham na noite!
    O que há é pouca gente a vê-las...
    Beijinho para si!

    ResponderEliminar
  7. Palavras que se soltam e criam maravilhosa poesia!Eu adorei!bjs,

    ResponderEliminar
  8. Boa semana, minha amiga. Aguardo o próximo post.

    ResponderEliminar
  9. "Onde o silêncio fica aprisionado
    Nas teias de luz"
    Lindo e profundo poema Ailime!
    Meu carinhoso abraço.

    ResponderEliminar
  10. Muito grata Ailime

    Pelo comentário que fez ao meu poema tive o privilegio de conhecer o seu Blogue onde vislumbrei o brilho de pérolas que irei admirar, com o tempo que elas merecem.

    A.

    Aproveito para a convidar a fazer parte do Clube dos Poetas Vivos que nasceu na Primavera.Temos um blog que pode aceder através do site:
    http://pontedepalavras.weebly.com/index

    ResponderEliminar

«Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,
Depende de quando e como você me vê passar».C.L.