sexta-feira, outubro 16, 2009

Orvalho

Enquanto passeio a memória
pelo chão da tua infância
o orvalho da manhã
vai desfiando pérolas
que alastram no meu peito
como máculas profundas

Ailime
(15.10.09
0H49m

12 comentários:

  1. Quantos sentimentos interligados a essência emocional, Tenho verdadeira paixão por poemas e os seus são fantasticos. Obrigada por postar algo tão belo e maravilhoso. Parabens abraços Heudes.

    ResponderEliminar
  2. Gostei Ailime
    Venham mais
    Bj
    Maria

    ResponderEliminar
  3. alime,voce toca meus sentimentos,algo que não sei explicar,acho que á qualquer coisa em comum esse poema para mim diz-me tanto.Beijinho

    ResponderEliminar
  4. Mas que beleza Amiga Ailime.

    Tem de passar a gostar mais de si...pois merece ser auto-amada.

    Este poema está escondidinho...mas se bem me parece é da sua autoria.

    De certo tinha gostado de estarmos juntos na divulgação do livro do poeta JVCalado.

    Mando-lhe um cheirinho... para apetecer adquiri-lo.

    ...
    mormente a solidão mais íntima
    a mais derradeira ardência extinta
    entre as sombras da floresta
    em palavras reprimidas ou jamais pronunciadas,
    a imagem o perfil duma palmeira solitária
    incansável na secura dum deserto.

    in Viagem através da Luz de José Vieira Calado

    Posso assegurar que é um personagem cheio de conhecimentos/cultura de vária ordem, humilde, com personalidade, carismático e muita simpatia.

    Bom fds. com o Senhor Jesus
    Bjs.
    Mer

    ResponderEliminar
  5. Ohhhh que lindo. Mas que soberbamente lindo. SUBLIME

    beijinhos, amiga. Muito sentuido com este poema que põe ao canto muitas das tentativas do que escrevo...

    beijinho amigo

    ResponderEliminar
  6. ________________________________

    ...lembranças! Por vezes nos fazem sorrir, por vezes, nos fazem chorar...


    Bonito poema, Ailime!


    Beijos de luz e o meu carinho...

    _______________________________________________

    ResponderEliminar
  7. Oh, Estimada e Brilhante Amiga:
    Um Orvalho que é um poço de ternura e encanto.
    Tem uma sensibilidade linda.
    VOCÊ é uma pérola preciosa de ouro que tudo cativa e arrebata.
    Fantástico.
    Com imenso respeito e admiração.
    Beijinhos amigos.
    Admiro-a muito, sabe disso?
    Com alegria e deslumbre perante a sua magia doce e fantástica...

    pena

    Bem-Haja, preciosa amiga.
    MUITO OBRIGADO pela simpatia expressa em palavras tão puras no meu blogue que adorei.
    MUITO OBRIGADO, terna amiga!

    ResponderEliminar
  8. Corre assombração
    Vai para outro mundo numa toada de vento
    Afasta de mim este cálice
    Deixa-me aprisionar a morte na vida por um momento

    Deixa-me sentir com a alegria dos sentidos
    Deixa-me acreditar no voo do por-do-sol
    Deixa-me beijar as águas de um lago feliz
    Deixa-me navegar sem rumo, perder o control


    Bom domingo


    Mágico beijo

    ResponderEliminar
  9. Muito bonito Ailime, a sensibilidade e inspiração aqui de mãos dadas!

    Beijinhos,
    Ana Martins

    ResponderEliminar
  10. Numa noite sem sono...e ouvindo a chuva torrencial...venho desejar um dia de trabalho excelente sempre com Jesus a abençoar.
    Forte abraço
    Mer

    ResponderEliminar
  11. Esse desfiar de pérolas que serão palavras...
    Gostei de voltar a ler-te
    Bjs
    Chris

    ResponderEliminar
  12. Amiga Ailime,

    Se passar pelo blogue Perfume de Cores, ou no meu post Cântico das Criaturas...no comentário "meu" verá obras de uma aluna exemplar da nossa Professorinha Neusa.

    Verá que vai gostar bastante.

    É sempre um privilégio receber os seus tão amáveis e sinceros comentários.

    Bjs.
    Mer

    ResponderEliminar

«Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,
Depende de quando e como você me vê passar».C.L.