quinta-feira, fevereiro 07, 2013

Os meus poemas



Os meus poemas não são poemas de amor,
Ou serão de amor as palavras
Que guardo incólumes no cerne de mim
Como se as tivesses proferido ontem
E jamais tivessem sido envolvidas
Nas volúpias tecidas de teias
No emaranhado do tempo, precoce.

Não, os meus poemas não são poemas de amor.
São frágeis pedaços de tempo,
Urdidos nas maresias intemporais
De madrugadas estéreis de luz
Que foram percorrendo oásis
Em longínquas praias desérticas
Submersas por oceanos dispersos.

Ailime
07.02.2013
Imagem Google

18 comentários:

  1. Seus poemas, Ailime, são muito lindos! Vêm da alma, coração e, por isso mesmo, revelam sinceridade de um amor profundo... Não de um amor superficial ou raso, mas de uma beleza singular...

    Gostei demais de OS MEUS POEMAS!
    Um beijo

    ResponderEliminar
  2. Teus poemas, de amor ou não, são lindos ! beijos,chica

    ResponderEliminar
  3. Seus poemas são o mais puro amor...Sempre vindos so coração!

    Beijos!!♥

    ResponderEliminar
  4. Oi querida Ailiome!
    Que maravilhas todos os seus poemas! Adoro!
    Beijos querida amiga!
    Mariangela

    ResponderEliminar
  5. Lindo! Beleza pura!

    "Urdidos nas maresias intemporais"

    abração, vou, volto.!

    ResponderEliminar
  6. São poemas de amor, sim, de amor ao amor, de amor à verdade!
    Perdoe, mas são de amor, sim!

    ResponderEliminar
  7. Onde buscas essas palavras tão lindas ?
    como você mesma diz: num emaranhado do tempo?
    eu acho sim, que você encontrou o amor de verdade!
    bj
    Zizi

    ResponderEliminar
  8. Tenho uma amiga que escreve assim e depois diz: "Se eu publicasse um livro nao saberia o que dizer porque as palavras saem naquele momento..." ;) ;) etc... Eu dir-lhe-ie: diga exactamante isso: que nao tem que dizer porque as palavras saem no momento e assim se construiu o pioema... só nao deixe de publicar nem que seja ediºçao de autor... mnas faça-o :) para o talento nao existem cursos... nem palestras...

    Um beijinho com o repto :)

    ResponderEliminar
  9. QUERIDA AMIGA!!!

    A BELEZA SUBTIL COM QUE ESCREVE FAZ UM POEMA LINDÍSSIMO!!!

    VENHO AGRADECER A SUA VIAGEM NO MEU BLOG, AS SUAS PALAVRAS CHEIAS DE GENEROSIDADE!!!

    DEIXO MEUS DESEJOS DE BOM FIM DE SEMANA!!!
    1 BEIJINHO LÍDIA

    ResponderEliminar
  10. Com todo meu carinho hoje de alguma forma
    deixar um recadinho em seu blog.
    Estou um pouco ausente mais nunca esqueço
    a amizade abençoada que Deus me deu.
    Ler sua postagem tenha certeza que nunca deixo de ler ,
    pois ela é minha bagagem para acalentar
    os meus dias.
    A pior dor é da saudade vejo hoje com tristeza
    não poder digitar e fazer
    comentário em cima da postagem
    que vc fez com tanto carinho.
    A mim tudo que importa é receber sua visita
    me basta para alegrar meu coração.
    Penso em tudo com muito otimismo
    pretendo viver e valorizar cada segundo da minha vida.
    um feliz final de semana beijos paz amor e luz,Evanir.
    Acredite: Seu carinho e amizades tem me ajudado muito:


    ResponderEliminar
  11. Olá,Ailime,concerteza que os seus poemas são de amor,o amor que traz dentro de si e que de maneira tão bela os transmite para o papel,saiem da sua alma,saiem de si,lindos e maravilhosos.Eu já disse que gosto muito e posso voltar a dizê-lo. Obrigada pelos bons momentos que deixa neste lugar tão belo.

    Bom fim de semana.Beijinhos. Maria

    ResponderEliminar
  12. Mas são de amor as tuas palavras, sim. Isso é o que mais importa.

    Bjinhos, Ailime. Boa semana

    ResponderEliminar
  13. Obrigada, obrigada, minha querida. São palavras como as suas que me fazem acreditar que vale a pena cada minuto passado em frente do teclado do computador.
    Bem haja pela generosidade!
    Beijo da Nina

    ResponderEliminar
  14. Dispersos? Nâo sei. Mas o fato é que nos ensinam muito da vida e dos sentimentos. Belo texto, boa semana!

    ResponderEliminar
  15. Ailime, os seus poemas não são poemas de amor! São poemas que saem da sua alma! Alma inquieta que se busca sempre! Grande abraço

    ResponderEliminar
  16. Um belo poema de amor

    porque até é possível
    amar uma pedra

    ResponderEliminar
  17. Os teus poemas são poesia... e é isso que importa, pois o teu talento é inegável.
    Neste poema foste brilhante, uma vez mais.
    Ailime, minha querida amiga, tem um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  18. Olá Ailime!
    Os teus poemas são de um imenso amor pelas palavras...e por tudo o que te rodeia.
    Há ternura e delicadeza na forma com escreves.
    Um abraço.
    M. Emília

    ResponderEliminar

«Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,
Depende de quando e como você me vê passar».C.L.